sábado, 17 de abril de 2010

Lady Rita

Ontem, chegou aos melhores cinemas do país o filme-documentário "Rita Cadillac - A Lady do povo", dirigido por Toni Ventura. A produção, exibida, em algumas partes, no SBT em 2008, humaniza a Rita, ou seja, deixa um pouco de lado a mulher-objeto Rita Cadillac e mostra a mulher-mãe-avó-dona de casa Rita de Cássia Coutinho.


SEXY, também, faz parte da história da ex-chacrete e, ao longo desses anos, trouxe a parte intelectual e um vasto acervo de fotos em suas páginas. Os materiais publicados não devem em nada e podem ter servido com fonte de pesquisa na criação do roteiro. Quase todas as situações/casos do documentário foram contemplados: shows em presídios e no garimpo, queda do aeromotor, carreira, Chacrinha, músicas, o prato exótico que leva seu sobrenome artístico, filmes pornôs... o que faltou foi o relato do rompimento de um caso amoroso (hoje o tal homem é um poderoso diretor da Globo) que a traumatizou a ponto de ficar sem transar por oito anos! Na edição de janeiro de 2000, ela disse que não tinha muita paciência e o médico sempre dizia para que, ao menos, se masturbasse com a mangueirinha do chuveiro.


Sem estender mais, vamos rever algumas edições que valorizaram a história da tia Rita:


O making of do ensaio da Especial de julho de 2002 é mostrado no documentário e, além de ressaltar a importância da revista na carreira de Cadillac, retrata o título de Musa dos detentos.


Abaixo, outras edições que trouxeram depoimentos bombásticos:
Um último conselho para quem for assistir o filme:
"Este filme é para ser visto com o coração e não apenas com os olhos para não se chocar" (/RitaCadillac)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...